http://www.youtube.com/watch?v=FODkSL6V8yQ

Site dos Devaneios

Contos, Poesias, Crônicas e Pensamentos.

Textos


Descobrindo a velhice
 
 
O tempo passou como um raio e por longos anos dele não tomou conhecimento. Mas de repente vislumbrou o rosto no espelho e descobriu as marcas de sua presença.

Espantou-se com a imagem refletida olhando-o com uma expressão de assombro desmedido. Estava só com o estranho reflexo que relutava reconhecer como seu. O que acontecera? Que marcas eram essas no rosto? Qual o motivo do olhar opaco e quase sem brilho? E os cabelos? Qual a razão da cor prateada nos seus ralos fios? Ainda “ontem”, e disso recordava bem, era tão diferente, jovial e confiante nos seus atributos físicos. O que ocorrera? Onde estava que não se dera conta dessa mudança que transfigurara a sua imagem de modo irreversível?

Achou que essas coisas aconteciam somente com os outros. O que faria para brecar ou diminuir esse fenômeno que o transformara em outra pessoa? Tinha que haver uma explicação. Não podia ficar conformado com essa situação.

Será que o seu aspecto ficaria ainda mais deteriorado? Existiria algum remédio que devolvesse a expressão que tinha há... Hum... Quantos anos? Tudo isso? Nossa! Não acreditava! Deveria ter feito as contas erradas, certamente.

Ah! Quem sabe uma plástica? Talvez fosse a solução! Mas depois de alguns anos precisaria fazer outra. Não adiantaria muito. Ficaria jovem por fora, mas o seu organismo não rejuvenesceria e continuaria envelhecendo continuamente.

Haveria outra solução? Tinha que haver. E se não houvesse?
 Bem, se nada puder ser feito, restará uma atitude: envelhecer na certeza de ter exercido o papel de pai e avô com dignidade e esperar que os seus sucessores aceitem a velhice como um fenômeno natural e previsível na vida. Uma renovação essencial para que as futuras gerações tragam em seus códigos genéticos o aprendizado herdado das que as antecederam nesta enigmática, porém essencial sequência sucessória dos seres vivos.

- A nossa imagem refletida ocasiona geralmente repetidos olhares. E o fazemos porque nem sempre espelha o que almejamos, mas é nos traços exibidos que nos vemos despidos da superficialidade que mascara a realidade do avançar da  idade.


Discovering old age
 
 
Time passed like lightning and for long years it took notice. But suddenly saw the face in the mirror and found the marks of their presence.

Amazed with the reflected image looking at him with an expression of AWE misplaced. I was just with the strange reflection that was reluctant to recognize as yours. What had happened? What were those marks on her face? What's the point of looking dull and almost dull? And hair? The reason for the silvery color in your drains wires? Yet "yesterday", and that she remembered well, it was so different, jovial and confident in their physical attributes. What happened? Where was you don't wish this change transfigurara your image so irreversible? 

Think these things happen only to others. What would you do to slow or reduce this phenomenon that had transformed into someone else? There had to be an explanation. Couldn't be conformed with that situation. 

Does your appearance would be further deteriorated? Is there any medicine to return the expression that had ... Um ... How many years? All of this? Our! I couldn't believe! Should have done the math wrong, surely. 

Ah! Who knows a face-lift? Maybe it was the solution! But after a few years would need to make another. It wouldn't help much. Would be young on the outside, but your body does not rejuvenesceria and continue aging continuously.

Is there another solution? There had to be. And if there wasn't? Well, if nothing can be done, will remain an attitude: growing old in sure have exercised the role of father and grandfather with dignity and hope that his successors will accept old age as a natural and predictable phenomenon in life. A renewal is essential for future generations bring in their genetic codes learning inherited from the preceding this enigmatic, however essential following succession of living beings.
Cronista
Enviado por Cronista em 16/05/2014
Alterado em 23/07/2014


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
A maioria das imagens deste Blog foi retirada da Internet, Caso algum desse conteúdo seja de sua autoria, favor me contatar para que possa remover ou colocar os devidos direitos autorais.